• Av. Padre António Vieira, Ed. Mercúrio, Bloco II, Loja nº 5, R/Chão Esq, 5400-086 Chaves
  • Tel: 276 400 200
  • Seg - Sáb: 8:00 - 20:00
  • Domingo: Fechado

VIGILÂNCIA GINECOLÓGICA

VIGILÂNCIA GINECOLÓGICA
19 de Janeiro, 2020

VIGILÂNCIA GINECOLÓGICA

A consulta ginecológica deve fazer parte da rotina de cuidados de saúde de qualquer mulher. O ginecologista é o médico que as mulheres mais frequentemente consultam e a quem apresentam e esclarecem as suas dúvidas, realizando rastreios e exames ginecológicos.

Em idade fértil, a mulher deve fazer uma visita anual ao ginecologista. O aconselhamento, a avaliação e a realização de determinados rastreios, permite a melhoria da qualidade de vida feminina e poderá evitar situações delicadas no futuro.

Na consulta ginecológica, são dadas as principais recomendações sobre o uso de contracetivos, preparação para a gravidez e a vigilância na saúde pós-menopausa.

A 1ª consulta de Ginecologia

A primeira consulta de Ginecologia deverá ocorrer entre os 13 e os 15 anos, mas, no entanto, se se verificarem queixas do foro ginecológico, a consulta pode ocorrer mais cedo.

Nesta consulta, a informação sobre métodos contracetivos e comportamentos de risco é importante. Assim, esta consulta deve ser realizada antes do início da vida sexual.

Qual a frequência da vigilância ginecológica após o início da vida sexual?

Após o início da vida sexual, é recomendada a realização de uma citologia cervical (Papanicolau) 1 vez por ano e, posteriormente, de 2 em 2 anos, após 3 citologias negativas consecutivas.

Quando é que uma mulher deve ir a uma consulta de ginecologia?

  • Regularmente, mesmo que nunca tenha tido relações sexuais, para prevenção de doenças específicas da mulher
  • Quando iniciar a sua vida sexual
  • Quando existem alterações nos ciclos menstruais ou nas características das secreções vaginais
  • Quando existem alterações na palpação da mama
  • Quando aparecem caroços, vermelhidão, prurido ou ardores na área genital ou nódulos mamários
  • Quando notar alterações físicas que indiquem a aproximação da menopausa

O Planeamento Familiar

A opção por um método contracetivo deverá ser individualizada e discutida com o seu médico, dado a existência de uma grande variedade de contracetivos. Apenas o seu médico a poderá aconselhar ao método mais adequado.

A Gravidez

Quando decide engravidar, deve marcar uma consulta pré-concecional, onde serão esclarecidas as dúvidas que envolve uma gravidez e o parto.

Nesta consulta será avaliado o seu estado de saúde, realizadas análises gerias e específicas para o rastreio de doenças infeciosas – hepatite, toxoplasmose, rubéola, sífilis e VIH – e será recomendada a ingestão de um suplemento de ácido fólico.

No caso de patologias preexistentes, como a diabetes, a hipertensão arterial, a insuficiência renal ou outras, deverão ser ajustadas as medicações, de forma a obter o melhor controlo possível, determinando assim, o melhor timing para a gravidez.

Rastreios Ginecológicos

De acordo com a Direção Geral de Saúde (DGS), é recomendado:

  • Rastreio do Cancro do Colo do Útero

Com uma periocidade de 3 a 5 anos, deve iniciar-se entre os 25-30 anos. A rastreio realiza-se através do Teste do Papanicolau, e caso se verifique clinicamente, o intervalo destes exames poderá ser encurtado. A vacina para o Papiloma Vírus Humano (HPV), que é umas das principais causas do cancro do colo do útero, é uma medida preventiva e eficaz na redução de incidência deste cancro.

  • Rastreio do Cancro da Mama

Após os 40 anos de idade, recomenda-se a realização de mamografia com intervalos de 1 a 2 anos para o rastreio do cancro da mama. O objetivo destes exames é a deteção de lesões numa fase precoce, o que permite realização de terapêuticas menos mutilantes (preservando a mama).

No Hospital Privado de Chaves – Clínica, pode encontrar médicos especialistas em Ginecologia e Obstetrícia e realizar as consultas e exames que sejam necessários para a sua situação.

Translate »